quarta-feira, 7 de abril de 2010

O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE


* Professor Euzébio Costa

Sempre aprendemos que o meio e quem molda e ate define o destino dos indivíduos, que o homem e produto de meio, ou como diz Almeida Garret... o homem e ele e suas circunstanciais..., a maneira como Krishnamurti , enxerga o individuo e a sociedade, nos coloca em uma posição de contraposição a esta visão ocidental , que parece norteada pela filosofia hegeliana , que fora do estado o individuo não existe...então veremos como este pensador indiano define a sociedade e o individuo.

A vida em sociedade sempre e originaria de problemas, onde os indivíduos têm que ter a capacidade de administrar os conflitos próprios e os sociais, bem como saber lhe dar com as frustrações e sonhos. A grande questão e que o problema , dentro de uma sociedade sempre se renova, como os problemas são originados nos seres sociais e como todo ser social e transitório e mutável e lógico que os problemas dentro de uma sociedade também sejam moveis e se renovem a cada momento em um constante vim a Ser heracletiano, as crises , mesmo sendo colocadas de forma repetitivas , da ao individuo a idéia que e sempre a mesma , que e uma repetição..uma reinvenção incessante da roda...mas toda crise e nova e tem sua própria dinâmica..e só uma mente aberta e fresca e capaz de perceber o dinamismo das crises sociais.

O que podemos mencionar a partir desta colocação e que a sociedade e fruto das intenções internas são individuais de cada ser social, que os conflitos e lutas de cada Ser, e desencadeado e se desenrola no campo de batalha que se chama sociedade, a sociedade e fruto destes conflitos individuais, sem os conflitos e sonhos dos indivíduos qualquer sociedade esta fadada ao esquecimento ao fracasso. todos os grandes impérios quando alcançaram o Maximo que buscavam , quando as necessidades de seus SERES SOCIAIS, já estavam, plenamente satisfeita , onde os indivíduos não precisavam mais se preocuparem com sua sobrevivência , a sociedade se tornou estática e sem dinamismo social..levando estes grupos ao total esquecimento e destruição...podemos dizer que temos aqui um argumento plausível sobre a ascensão,apogeu e queda dos grandes grupos sociais. O que nos leva a outro ponto de vista, a sociedade não cria o individuo ou molda este, na verdade o comportamento do individuo e que molda uma sociedade, uma sociedade e fruto de comportamentos individuais, de sonhos decepções de seus indivíduos, por exemplo, a ascensão de Hitler ao poder na Alemanha, levou toda uma nação a se comportar mediante seu comportamento individual, um único homem, com seus sonhos, loucura e frustrações moldaram uma realidade social que encaixasse em seu sonho de poder, de sociedade, e ate de individuo, mas não só Hitler, a historia esta cheia de exemplos, Jesus, Maomé, Napoleão Bonaparte, Sócrates e Alexandre o grande, são exemplos de que o comportamento do individuo pode determinar o estado social de um grupo, ou ate mesmo de uma nação, como afirma Krisrnamurt, - O MUNDO E O QUE VOCE É – o mundo seria fruto de nossos próprios pensamentos, um individuo que seu interior e uma local de conflito, sofrimento e desesperança, não existe nenhum lugar na terra que fará ele enxergar um paraíso, ele reproduz no mundo exterior nada mais nada menos que seu mundo interior, antes de sermos afetado pela sociedade somos afetados por nos mesmo.

Sabemos sobre tudo que o homem vive em uma preocupação perpetua, dando razão ao pensador alemão, que pregava A VIDA E DOR E TEDIO- onde estamos apenas sobrevivendo neste inferno dantesco e não e difícil notar estas verdades , estamos sempre preocupados com nossas dividas , buscando adquirir mais conforto, mais amor, mais beleza, estamos sempre preocupados com nossas dividas, nosso trabalho, o que nos lança a um PRESENTE PERPETUO, não estamos vivendo no presente, mas estamos sempre vivendo ou no passado, ou no futuro, a sociedade de consumo que vivemos nos levou a esta loucura a este presente perpetuo, estamos sempre buscando algo que nunca iremos atingir principalmente nos que vivemos na era do avanço tecnológico, nunca teremos uma paz... Pois invertemos a lógica que por séculos moveu a humanidade, - APARECENDO A NESCESSIDADE SE CRIA O PRODUTO-, nos dias de hoje e o contrario – CRIE O PRODUTO E DEPOIS ESTIMULE O DESEJO, A NESCESSIDADE NÃO E IMPORTANTE- se olharmos em nossas casas veremos que 80% do que acumulamos foi fruto de nossa insatisfação temporária com nos mesmo.

Podemos nos perguntar e as sociedades socialistas que pregavam que todos os indivíduos devem ter seus desejos igualmente atendidos, por que não deram certo? Por um motivo simples, os socialistas poderiam entender muito bem de economia e política, mas não entediam nada de psicologia humana, pois desde que o mundo e mundo sabemos que o que move um grupo social e o que grande parte das religiões tentam apagar no ser humano, ou seja, o nosso traço de inveja,... Qualquer um que tiver um pouco de atenção com o comportamento humano vera que o que move a sociedade e a inveja, em qualquer grupo social a inveja e o motor de evolução, em uma igreja, no trabalho, no amor, no esporte, o que todos estão querendo? Chegar aonde o outro chegou, tomar o que o outro conquistou possuir um objeto melhor que o de seu oponente, obter uma perfeição estética melhor que o outro. Mas isto e importante em qualquer sociedade, sem a inveja o individuo se torna estático e sem vida, conseqüentemente a sociedade se torna apática e esta fadada ao fracasso, estimular a inveja nos indivíduos em um grau saudável e importante e fundamental para qualquer grupo social. pois sem a inveja os indivíduos deixam de ser criativos , deixam de buscar a suas próprias superações se dão por satisfeito com sua situação atual, a inveja e que leva o individuo a superar suas limitações, e que faz nascer sistemas políticos e ideológicos, religiosos e econômicos. O que acontece quando deixamos de ser criativos? A sociedade passa a ser formada por indivíduos copistas, passamos a copiar outros indivíduos que já copiaram de outros tantos, desta forma a originalidade morre a criatividade desaparece,pois ao copiar não somos nada nem ninguém este e um fenômeno que denominasse MIMETISMO, uma sociedade mimética em breve deixara de ser uma sociedade para ser apenas um aglomerado de pessoas... Mas vale ressaltar que uma pequena dose de imitação e importante quando se trata de pequenos grupos sociais, por exemplo, à família, formamos nosso caráter nossos valores imitando os membros de nossa família, um grupo religioso só tem coerção devido o fenômeno mimético, o que prova que o mimetismo só e fatalistico para a grande sociedade, mas e fundamental aos pequenos grupos sociais.

A grande característica das sociedades miméticas e a velocidade que as crises surgem, o homem moderno cria o problema e depois se pergunta o que fazer com ele, por exemplo, criamos o automóvel, nos tornamos homens sapiens motorizados, e não paramos para pensar que ao ver um individuo andar de carro o outro também quis, e o próximo também se achou no direito de ter um automóvel, e o mimetismo foi sendo reproduzido socialmente, agora estamos diante dos problemas ambientais provocado em parte pela queima dos combustíveis fosseis, e não sabemos como resolver esta crise. O problema e que nossas ações diante de uma crise e determinada pela nossa ideologia, pelas nossas crenças, um homem que foi criado dentro dos valores materialistas economicista, não estará preocupado com a questão ambiental, ai esta a prova que o individuo age sobre a sociedade, que o eu do individuo em certas questões e mais forte que o eu da sociedade, milhares de seres humanos são reféns do desejo e dos conflitos e desejos de um pequeno grupo de homens animais. Esta realidade nos leva a uma questão fundamental, -POR QUE EXISTE DINSTIÇAO DE HOMEM –HOMEM? Por que sou alemão, e ele italiano? Por que sou europeu e ele africano? Por que nos fomos os únicos animais que criamos distinções entre nos mesmo? Esta divisão e que tem levado o homem a guerras e mortes, pois se sou europeu ou norte americano tenho o direito divino de poluir de conquistar de fazer matanças legalizadas, mas se sou sul americano ou africano tem o direito divino de aceitar os desígnios dos escolhidos de Deus. A sociedade esta cega , estes valores ideológicos são errados , são inexistentes, pois um individuo maduro e de mente aberta percebera que antes de todos estes títulos devemos respeitar o titulo de SER HUMANO, americano, brasileiro , católico, mulçumano, judeu ou árabe, são apenas títulos ideológicos que tem levado o homem a guerras e mortes , precisamos repensar esta divisão de homem – homem, como dizia o poeta, - ou aprendemos a viver todos como irmão ou morreremos todos juntos como animais- a divisão leva a conflitos.

As questões levantadas no texto nos levam a perguntar será que o individuo e mesmo determinante na sociedade? Sim podemos dizer que sim, o grande problema e que os indivíduos vivem no campo do IDEAL e esquecem de viver no campo do REAL, nossa realidade só pode ser alterada quando tomamos consciência de nossa vida verdadeira, quando criamos um dialogo com nos mesmo, quando temos o que Sócrates chamou de auto-cuidado, quando nos tornamos responsáveis por nos mesmo quando assumimos o destino de nossas vidas em nossa própria mão, quando somos capazes de pensar por nos mesmo, e não pensar a partir do pensamento de outro individuo, lideres são importante em uma sociedade, mas ó líder mais importante somos nos mesmos, só quando obtemos vitórias sobre nos mesmo e que somos grandes e que somos heróis. O inicio e o fim esta em nos mesmo, busca coisas e sentimentos fora , nos leva a ilusão, a solidão e ao sofrimento.

BIBLIOGRAFIA

Palestra de Krishnamurti realizada em Ojai, Califórnia, EUA, 1944 )

8 comentários:

  1. A sociedade é criada pelo individuo por que se eu individuo for cruel, egoísta,...etc, todas as pessoas que estão em volta do individuo vão ser daquela forma, ou seja, a sociedade vai tratar o individuo do mesmo jeito que o individuo trata a sociedade.A sociedade depende do individuo e o individuo da sociedade
    www.sintoniasaintgermain.com.br

    Patricia Rathje 3º1
    E.E.B Casimiro de Abreu

    ResponderExcluir
  2. http://www.planetanews.com/news/2006/10403

    A sociedade é o indivíduo. O mundo é o indivíduo. Se o indivíduo muda fundamentalmente, o mundo muda inevitavelmente.
    Somos frutos da educação que recebemos, cujas diretrizes são determinadas pelos detentores do poder. Infelizmente, quer no lar, quer na escola, quer na sociedade, não somos educados para desenvolver e exercer plenamente nossas potencialidades, físicas, mentais e espirituais, mas meramente “adestrados” para determinadas tarefas que uma entidade abstrata, chamada Estado, nos determina.

    Thais Turek 3°1
    E.E.B Casimiro de Abreu

    ResponderExcluir
  3. E.E.B. Casimiro de Abreu
    Aluna: Danielle Medeiros
    Série: 3ª série 1

    A sociedade nada mais é do que o conjunto das atitudes de seus indivíduos, com seus problemas e soluções. Toda sociedade tem problemas que atingem os indivíduos de várias maneiras, mas o que chama a atenção é que os problemas são semelhantes, porém nunca são os mesmos. Uma pessoa que não interpreta o mundo, não percebe, mas quem raciocina consegue notar as diferenças. Um dos problemas que encontramos é que o capitalismo fez com que as sociedades se achassem cada vez mais inferiores, fazendo com que sejam infelizes e endividados para satisfazer um desejo temporário e supérfulo.

    A sociedade é influenciada internamente pelos meios de informação, e cada indivíduo consegue tirar suas próprias conclusões sobre determinados assuntos, criando assim um conflito de ideias, um dos elementos fundamentais para o sucesso de uma sociedade.

    Outro motor da sociedade é a inveja, que nos faz sentir no direito e no dever de sermos cada vez melhores que os outros, mas que é primordial por nos tornar criativos e perspicazes. Contudo, se essa inveja for exagerada a ponto de nos tornar individualistas e preconceituosos, gerando assim a guerra, ela não pode mais ser considerada saudável.

    Sugestão:
    http://www.mundodosfilosofos.com.br/individuo-sociedade.html
    e
    http://ana1974.blogspot.com/2007/06/o-indivduo-e-sociedade.html

    ResponderExcluir
  4. A individualização seria um dos processos pelo qual se organiza a sociedade de risco. Ela
    aparece em todas as relações sociais e especialmente na responsabilização do indivíduo.
    Retira dos indivíduos a capacidade pessoal de administração de seus
    desejos e de seu desenvolvimento, submetendo-os a condições externas. Ela representa uma
    devolução, por parte da dinâmica da modernidade e do progresso, de todos os seus problemas.
    Portanto, o indivíduo através de suas atitudes é o responsável pelo "sucesso" da sociedade em que faz parte!!

    Sugestão: http://www.consciencia.org/norbert-elias-e-a-sociedade-dos-individuos

    Katyélle Tamara Ferrarez
    3ª01
    E.E.B.Casimiro de Abreu

    ResponderExcluir
  5. A vida em sociedade sempre e originaria de problemas, onde os indivíduos têm que ter a capacidade de administrar os conflitos próprios e os sociais, bem como saber lhe dar com as frustrações e sonhos.Cada indivíduo consegue tirar suas próprias conclusões sobre determinados assuntos, criando assim um conflito de ideias.
    O que nos leva a outro ponto de vista, a sociedade não cria o individuo ou molda este, na verdade o comportamento do individuo e que molda uma sociedade, uma sociedade e fruto de comportamentos individuais, de sonhos decepções de seus indivíduos.

    Sugestão: http://www.mundodosfilosofos.com.br/individuo-sociedade.html


    Thays dos Santos Moreira
    3ª01
    E.E.B.Casimiro de Abreu

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Se quisermos realmente uma mudança radical, ou se um mundo melhor, teremos de mudar individualmente, mudar dentro de nós mesmos. Se cada um muda, a massa mudará inevitavelmente.
    http://www.sintoniasaintgermain.com.br/individuo.htm
    Isasc 3º1
    E.E.B.Casimiro de Abreu

    ResponderExcluir
  8. Eu vou fazer um trabalho e defendo Aristoteles..
    Que leva a teria contraria de Hegel..
    que a sociedade é o meio e o individuo é o fim..
    A pergunta que não quer calar é..
    Qual é o mais importante o individuo ou a sociedade?
    eu defendo o individuo..
    alguém ai.. quero saber quem vcs acham mais importante
    Preciso de argumentos por favor ajudem !!

    ResponderExcluir