quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Desigualdades sociais

2. Ano.

Promover a cidadania é de fato o caminho para resolver, pelo menos dentro dos limites aceitáveis, os problemas da desigualdade social brasileira. Não que estas questões possam ser consideradas aceitáveis, mas porque são muitos séculos e situações que provocaram essa realidade. Para entender a origem de tais disparidades no Brasil é necessário introduzir uma perspectiva mais ampla, abrangendo o passado histórico, sem desconsiderar as dimensões continentais do país. A família, as solidariedades intergeracionais e as políticas sociais debatem-se com este desafio, procurando encontrar as melhores soluções e as respostas mais adequadas à diversidade dos problemas inerentes.
Encontra-se no mundo um contraste alarmante, enquanto milhões de pessoas passam fome, uma minoria usufrui do progresso e da tecnologia que a sociedade oferece.
A reclamação contra o caráter ineficiente do Estado é geral e os benefícios coletivos do Estado são pequenos e de pouca qualidade diante de tão ampla desigualdade social. Marx já fazia, na Comuna de Paris, as mesmas reclamações que se fazem hoje contra o Estado.
O Brasil, desde seu descobrimento, traz consigo esta deplorável marca da desigualdade social.
A herança das diferenças sociais, da escravidão, do preconceito, do racismo, data do descobrimento e foi deixada pelos então proprietários de terras e governantes que trouxeram para a nova terra os marginalizados portugueses, os africanos que escravizaram e humilharam, os italianos e outros imigrantes que não eram vistos com bons olhos pelos senhores feudais. Daí a origem da desigualdade social brasileira que permanece e se expandiu de tal forma que chega a ser quase irremediável nos dias atuais.
O fator mais evidente: a escravidão, que é o paroxismo da exclusão.
Mesmo considerando-se os movimentos ascendentes na escala social - os imigrantes são um exemplo eloqüente disso -, a grande massa não teve condições de impor às elites uma distribuição menos desigual dos ganhos do trabalho. Nem logrou, eficazmente, exigir do Estado o cumprimento de seus objetivos básicos, entre os quais se inclui, na primeira linha, a educação. As seqüelas desse feito representam imenso obstáculo para uma repartição menos iníqua da riqueza e perduram até hoje.
Também, desde o início do processo de desenvolvimento brasileiro, encontra-se outro fator evidente: o crescimento econômico, que tem gerado condições extremas de desigualdades espaciais e sociais, manifestas entre regiões, estados, meio rural e o meio urbano, entre centro e periferia e entre as raças.
A disparidade econômica encontrada no país reflete-se em especial sobre a qualidade de vida da população: expectativa de vida, mortalidade infantil e analfabetismo, dentre outros aspectos.
As populações mais pobres não têm ascensão no mercado de trabalho. Com o processo de urbanização, a modernização do setor agrícola e a industrialização no espaço urbano grande parte da população rural migrou para as cidades à procura de empregos e melhores salários.
Com a industrialização e as modernas tecnologias, grande contingente populacional ficou sem acesso aos bens e serviços necessários à sobrevivência.
As mudanças do sistema produtivo contribuíram para a precarização e degradação do emprego e, consequentemente a fragilização do liame social.
Quanto ao sistema produtivo e a relação econômica, trata-se de duas faces de uma mesma condição que resulta no processo da exclusão que não se reduz a uma não-integração ao trabalho, pois é igualmente uma não inserção na sociabilidade familiar, uma dissociação do liame social, ou seja, uma desafiliação.
A elevada concentração da riqueza mobiliária e imobiliária agravada pelo declínio dos salários reais e à persistência dos altos juros são fatores estruturais sócio-econômicos que contribuem para gerar a desigualdade de renda no Brasil.
As desigualdades entre os ativos e aposentados são bem evidentes, ao contrário da França, onde esta distância foi reduzida ao longo dos últimos 30 anos, graças a mecanismos de redistribuição de renda e aos regimes de seguridade social.
O Brasil não é um país pobre, mas possui uma população pobre, devido à má distribuição de renda e riqueza, sendo que se pode considerar a desigualdade social como um dos principais determinantes da pobreza no Brasil.
Os negros ainda têm muita dificuldade de se promoverem, os índios foram quase dizimados e excluídos da sociedade, a mulher demorou em conquistar um lugar de mais destaque no sistema machista e patriarcal, sistema este que só agora está se modificando.
Também os nordestinos podem ser incluídos nesta categoria de excluídos. Eles que ajudaram a construir São Paulo não encontram um espaço para construir suas casas, restando-lhe as favelas ou o retorno para a miserável vida no Nordeste.
Questão também importante refere-se aos comportamentos diferenciados observados cotidianamente em relação aos idosos, que adquiriram lugar em meio aos marginalizados, pois a cultura da sociedade sobre o envelhecimento os vê apenas como um processo degenerativo do ser humano.
Entretanto, há quem pense que a experiência brasileira é rica em programas e projetos para atenuar as desigualdades regionais e sociais. Mesmo que a maioria delas não tenha obtido os resultados esperados, há exemplos de políticas sociais que estão tendo impacto favorável: o salário mínimo, a aposentadoria rural, a bolsa-escola, a renda mínima e a reforma agrária. No entanto, essas iniciativas não têm sido suficientes para resolver os problemas das desigualdades no Brasil.
Propõe-se instituir um design que respeite a vida e incorpore os desafios, a realidade e a necessidade de promover mudanças, pois não se pode continuar refém de toda situação desumana. Um fator que se apresenta como utópico, mas realizável e com urgência, é a melhor distribuição da riqueza, fundamental para sanar ou diminuir as grandes desigualdades brasileiras.


Fonte:
http://pt.shvoong.com/social-sciences/1619576-desigualdade-social/

55 comentários:

  1. As desigualdades sociais ocorrem desde o periodo da escravidão, as diferenças, o preconceito,e o racismo são fatores evidentes dessa desigualdade.
    A massa imigratória não teve condições de impor uma divisão salarial mais justa aos seus patrões.
    "O Brasil não é um país pobre, mas possui uma população pobre", isso porque o Brasil cresce em lugares estratégicos, em lugares em que normalmentes as pessoas já tem uma boa condição de vida, e é essa desigualdade um dos pricinpais motivos da pobreza em nosso país.
    Mesmo em meio a tantos projetos para melhorar as condições de vida da população, isso não tem sido o suficiente, para acabar com a desigualdade. Ser mais solidário talvez fosse um bom caminho para resolver esse problema em nosso país.

    Natália Heusser. - 2.3

    ResponderExcluir
  2. Muitos dizem que o Brasil vem crescendo a cada ano, mas não percebem que na verdade esse crescimento só é relacionado as classes mais ricas do país, onde empresas crescem e isso não é direcionado a quem realmente precisa. Os ricos crescem e os pobres continuam na mesma, e isso tudo por causa dessa grande desigualdade que ainda existe no mundo, onde mmuitos passam por grandes humilhações e preconceitos, e ainda por cima a pobreza acaba aumentando onde deveria mesmo é diminuir.

    ResponderExcluir
  3. É muito distante a ideia de que um dia acabarão as desigualdades sociais em nosso país. Poucas pessoas abririam mão de 1% que fosse de seu salário para que o mesmo fosse destinado à doações, por exemplo. Uma massa muito pequena de cidadãos aceitariam numa boa que seus salários fossem menores.
    O ser humano sempre quer mais e mais!
    Enquanto, os ricos enriquecem cada vez mais, os pobres estão ficando mais em baixo sempre.
    É bem comum ouvir falar sobre tais desigualdades agora. Afinal, é ano político, e todos esses políticos fazem promessas de que vão melhorar nosso país. Mais todo mundo sabe, que desde o começo, sempre houveram desigualdades, e que se até hoje elas não acabaram, não será de uma hora para outra que alguém vai mudar isso.
    Claro que poderia dimunuir.
    E acredito, que algumas pessoas até tentem fazer isso, mais as vezes a coisa toma um rumo errado, e ao invés de melhorar as condições, acaba piorando. Como por exemplo no bolsa escola; mulheres despreparadas e ignorantes, acreditam que quanto mais filhos tiverem, mais dinheiro vão ter. E quando os filhos sairem da escola? .
    Desigualdade social, é apenas mais uma realidade do mundo, que poucos gostam de enxergar, e os que enxergam não conseguem mudar em nada.

    Andreza 2º3

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. A desigualdade esta presente em todos os lugares, e faz parte da sociedade á muito tempo.
    A qualidade de vida no Brasil vem crescendo,mas não a ponto de torna-la exelente.Existem formas que ajudam a população de baixa renda, como exemplo a bolsa familia,fome zero,alem do aumento do salario minimo,mas tambem existe aqueles que não se interessam em ajudar o proximo, claro que assim o pais nunca ira elovuir e conseguentemente extinguir a desigualdade.

    Fernanda França Casali 2°3

    ResponderExcluir
  6. A desigualdade está presente em todas as civilizações que se tem conhecimento, não é um problema atual, e está longe de ser algo do passado.
    Isso também é uma marca do sistema que nós temos, ou seja, o capitalismo, onde é obrigatório alguns terem muito, e outros pouco, e também uma marca clara do egoísmo humano.
    Marx já fazia alusão de tais fatos, dando ideias de novas formas de sistemas, adotados, porém que não deram certo.
    Hoje em dia, é basicamente inviável as pessoas serem comunistas ou socialistas.
    Há dados dizendo que o Brasil está progredindo, mas é quase impercebível na sociedade. Pois ele progride em lugares onde já há boas condições de vida.
    Seria como as duas faces de uma mesma moeda, onde por um lado os dados estão certos, e por outro completamente errôneo.
    Sem comentar que há enormes preconceitos decorrentes do passado, que impedem a sociedade de crescer.
    É difícil dizer se um dia o Brasil poderá ser um país excelente, pois há muito mais podres do que ricos, e se continuar melhorando aonde não é tão necessário, ai ficará inviável.

    Paula Marx Nora 2°3

    ResponderExcluir
  7. A desigualdade no Brasil é clara e evidente. É a velha história do "poucos com muito e muitos com pouco", em virtude da riqueza do país estar distribuída em apenas 10% da população.
    Na política, infelizmente o salário dos deputados aumenta monstruosamente ao mesmo tempo que o salário mínimo aumenta pouco, e ainda por cima, aumentam os impostos.
    A distribuição de renda no Brasil, depende do setor industrial e o PIB que cada região produz... Quanto mais indústrias, mais produção de renda, e consequentemente, mais desenvolvimento. Em certas regiões isso não é possível por diversos fatores como: Clima, ausência de setores energéticos, longinquas regiões, entre outros que dificultam a entrada de indústrias.
    Além da produção, nos dias atuais, a procura de emprego está cada vez mais competitiva e extinta em algumas indústrias devido à industrialização mecanica, fazendo com que diminuam os custos com empregados, diminuindo também a porcentagem de empregados.
    O auxílio que muitos recebem, faz com que diminua o interesse ao estudo, ao trabalho e a própria evolução pessoal... Com o bolsa família, bolsa escola, bolsa tudo, muitos desistem de trabalhar, quando poderiam estar ampliando sua renda e consequentemente seu desenvolvimento.
    Algumas pessoas são discriminadas por cor de pele, religião, sexo, onde estes mesmos não conseguem progredir e nem mesmo recebem auxilio algum.
    Concluindo, a desigualdade está relacionada à fatores políticos, enconônicos, sociais...e para fazer com que esta situação melhore, a consciência da população deve ser mais voltada à evolução econômica, maior responsabilidade social e uma política mais rígida e transparente.



    Ana Paula - 2ª3

    ResponderExcluir
  8. Todos dizem que um dia a desigualdade social vai acabar, na minha opinião ela não ira acabar pois existe desde o tempo da escravidão. O Brasil cresce em meio a desigualdade ricos ficam com cada vez mais dinheiro e pobres vivendo em condições miseraveis.Desigualdade social é só mais um problema que esta ai em nosso país e que poucos cidadões conseguem ver e os poucos que a veem não conseguem ou não fazem nada para muda-la.

    Amanda Vezaro 2º3

    ResponderExcluir
  9. A desigualdade vem aumentando cada ano mais, ricos ficando mais ricos e pobres ficando cada vez mais pobres.No Brasil apenas são desenvolvidos projetos em lugares que já tem um nível financeiro consideravelmente bom, enquanto em locais menos favorecidos ficam na espera de um possível emprego e uma melhora significativa em suas vidas financeiras.

    Maria Eduarda Weber 2º3

    ResponderExcluir
  10. Muitos tem em mente de que a desigualdade social um dia vai acabar, ao contrário está piorando, regredindo. Tem em mente de que se cada um se conscientizar e fazer a sua parte isso ira diminuir no mínimo, mais ninguém para pra ajudar, pra doar nem se quer um terço do seu salário. Os brasileiros só pensam em mais e querem cada vez mais e mais mordomia também. Enquanto os ricos estão cada vez mais ricos, os pobres cada vez mais pobres.
    Milhões de pessoas estão passando fome, e são humildes o suficiente pra ir atrás de um trabalho digno onde possa gerar fontes, para eles e para suas famálias, mais muitas vezes pela desigualdade social, não querem contratar por certos motivos de pobreza e coisarada. Hoje em dia se preocupam muito em faculdade, pós, mestrado, enquanto muitos nem tem acesso, não tem condições o suficiente pra isso!
    Pessoas andam sendo discriminadas por cor de pele, religião, sexo, onde nao conseguem ir pra frente ou ter uma vida se quer "normal". E isso é um problema que pra nós que vemos de fora, é normal, comum, e nunca vai mudar, antigamente já se era assim, e isso é uma das maiores descriminações que os povos podem fazer entre si.
    Enfim a desigualdade está relacionada à muitos fatores como políticos, enconônicos, sociais. Os poíticos são a maioria, corruptos e etc, e querem dar um bom exemplo, são os que mais logram e querem ter uma boa reputação e por cima são os que ganham melhores sem merecimento algum!
    Cada ser humano deveria se conscientizar e fazer a sua parte pra conseguirmos mudar o mínimo que fosse, iria fazer grande diferença.


    Gabriela Fossatti 2º3

    ResponderExcluir
  11. No Brasil a desigualdade social é uma das maiores do mundo. “muitos com pouco e poucos com muito”. Não é que o Brasil seja um pais pobre, mais sim desigual, na minha opnião um dos fatores que influência a pobreza no país é o desemprego, que acontece muitas vezes pela substituição do “serviço humano em serviço industrial”,e a falta de qualificação, hoje em média no sul Brasil 15% da população vive com menos de um salário mínimo,e no nordeste chega quase a metade 49%, como uma pessoa consegue viver e sustentar sua família com menos de um salário?.Hoje ninguém pensa no que pode ser feito para evitar, cada um pensa em si próprio, muitas pessoas que são bem de “vida” financeiramente não precisaram enfrentar concursos públicos, horas de estudo, não batalharam pra se profissionalizar e sim ganharam tudo de mão beijada, por seus familiares ou até mesmo por herança, enfim, isso não tem valor, as pessoas se deixam levar pelo dinheiro “consumismo” e esquecem que há pobreza, fome, dentro do próprio pais.
    No Brasil a desigualdade social tem causado o crescimento de crianças e jovens sem preparação para a vida e muitos deles não conseguem oportunidades nem trabalho e acabam se tornando marginais ou desocupados, às vezes não porque querem, mas sim por não sobrarem alternativas. Os ricos sempre crescendo e levando a fama e os pobres sempre na mesma vidinha sem base nenhuma.
    Douglas Dircksen 2°3

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. O problema da desigualdade social existe desde que o mundo é mundo.Porem hoje em dia com a sociedade capitalista,e toda a tecnologia, as pessoas pararam de ver o homem não como ser humano, e sim como uma maquina, que gera dinheiro pra a sociedade. As pessoas são julgadas,pela sua posição na sociedade, pelas roupas que usam, pelo carro que andam, pelo emprego que tem, em fim as pessoas são julgadas pelas aparências. A sociedade encontra-se dividida em classes sociais,onde pobres trabalham para ricos,e na maioria das vezes estes trabalhos não são bem remunerados,o trabalho braçal realizado por muitas pessoas tem um reconhecimento mínimo perante a sociedade,em quanto políticos fazem trabalhos muito mais simples e recebem muito mais por ele,tirando das pessoas que realmente necessitam deste dinheiro.Enganam as pessoas fazendo pesquisas e colocando em sites ''para onde está indo o seu dinheiro''. Pagamos impostos altos, e encontramos muitas vezes uma sociedade que não nos agrada.A Discriminação é outro fator responsável pela desigualdade social,o preconceito entre raças diferentes,o preconceito com pessoas deficientes.O problema da desigualdade social nunca poderá ser resolvido,penso eu, pois ele existe desde a colonização do Brasil, onde pessoas consideradas ''ruins'' para outros países eram trazidos ao Brasil, também existia a exploração da mão de obra indígena.
    O que pode acontecer é melhorar a má distribuição de renda,um melhor aproveitamento do dinheiro público,a consciência da própria sociedade em lutar pelos direitos humanos,e acabar com a discriminação, para tentar criar uma sociedade melhor para se viver.

    ResponderExcluir
  14. Os problemas sócio-econômicos e culturais do Brasil têm suas raízes cravadas no fundo dos alicerces que compõem a base das massas de mesma nacionalidade. Vários fatores foram instituídos de maneira errada e equívoca no passado; ainda colhemos os frutos da sociedade inverídica de tal época.

    O que podemos verificar hoje é um sistema proditório do aumento de capital nacional. Esse aumento de nada serve caso não seja redigido de maneira igualitária e seguir no mesmo nível do desenvolvimento em si.

    De que adianta tal acréscimo se apenas pequena parcela da população terá a satisfação de usufruir desses progressos tecnológicos e sociais?

    Cabe, por fim, desmascarar esse mito que se entranha e engloba a sociedade mundial. Países pobres que estão emergindo nunca irão alcançar a qualidade que outros já desenvolvidos possuem. Além disso, a solução pode ser inexistente, uma vez que os enganos cometidos na formação do país nos colocam em situação árdua diante de tal realização estupenda e quase impossível.

    Felipe Menon, 2º3.

    ResponderExcluir
  15. A desigualdade social acontece quando a distribuição de renda é feita de forma diferente sendo que a maior parte fica nas mãos de poucos. No Brasil a desigualdade social é uma das maiores do mundo. Por esses acontecimentos existem jovens vulneráveis hoje principalmente na classe de baixa renda, pois a exclusão social os torna cada vez mais fracos e incapazes de ter uma vida digna. Muitos jovens de baixa renda crescem sem ter estrutura na família devido a uma série de conseqüências causadas pela falta de dinheiro sendo: briga entre pais, discussões diárias, falta de estudo, ambiente familiar precário, educação precária, más instalações, alimentação ruim, etc...

    A desigualdade social tem causado o crescimento de crianças e jovens sem preparação para a vida e muitos deles não conseguem oportunidades e acabam se tornando marginais ou desocupados, às vezes não porque querem, mas sim por não sobrarem alternativas. Outro fator que agrava essa situação é a violência que cresce a cada dia.

    Joseane Camila da Silva 2º4

    ResponderExcluir
  16. Desigualdade social, uma realidade onde aceitamos ou fazemos com que aumente ainda mais. Digamos que isso é uma consequência que sempre teremos em nosso país, ou em qualquer parte do mundo. Seja baseado na diferença entre ricos e pobres, analfabetos e alfabetizados, até mesmo no local de trabalho, a diversidade social se encontra em tudo o que temos, no meio em que vivemos. A diversidade entre os povos, a forma em que são tratados, no mundo todo, fazem com que a Desigualdade seja um alvo, dessa sociedade onde todos somos cúmplices e nem sempre saímos deste contexto fazendo com que todos sejam aceitos.


    Patrícia 2ª 03

    ResponderExcluir
  17. No Brasil,esse problema é de longa data e no entanto parce que vai continuar a ser um problema recorrente.Essa lacuna que existe entre os ricos e os pobres é uma coisa desde a colonização do país,e essa cultura continua até agora,os ricos com todo o conforto possível e o pobre em condições precárias de moradia e problemas gravissímos de infra-estrutura.Aí vem o Estado,o grande ''vilão'' dessa história,que nao se mexe em fazer com a renda que é para ser destinada para melhorar a condição de vida dessas pessoas ,tanto com construção de moradia ou melhorias no setor da saúde,não o faz,deixando essa lacuna cada vez maior e cada vez mais triste de ver essa realidade.


    Lucas Ribeiro 2ª03

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. A desigualdade social vem acompanhando o Brasil desde os tempos de colonização do país, onde a escravidão, a busca pelo ouro, pelas riquezas naturais do país já eram visadas (para se obter lucros elevados) pelas grandes metrópoles (no caso Portugual), e ainda nos dias de hoje é notável e lamentavel a corrupção no país e até mesmo o grande índice de desemprego, então não é de uma hora para outra que isso irá se resolver, até porque em um país com a corrupção presente no dia-a-dia do seu povo faz com que sua caminhada em busca da igualdade social seja em "vão". O Brasil se situa entre as dez maiores economias mundiais, porém sua desigualdade social é tanta que cerca de 10% da população fica com apenas 0.8% da renda total do país, com essa informação fica claro que o país precisa melhorar e muito, não apenas dando bolsa-família etc. mais sim gerando indústrias, comércio que proporcione emprego para a população brasileira e com esses empregos dando melhores condições e remunerações a elas, e assim faz com que os mais necessitados tenham onde morar, estudar e viver como uma pessoa digna, claro com o suor do seu trabalho. Não nas favelas, que são lugares impróprios onde muitas vezes fica como a última alternativa para uma família morar, em condições extremas, sem ao menos saneamento básico. Para essa desigualdade mudar, várias providências precisam ser tomadas, isso ainda vai longe...

    ; Ricardo 2ª3

    Ricardo SD 2°3

    ResponderExcluir
  20. Em pleno século XXI, grande parcela da população mundial padece com velhos inimigos, a desigualdade social e a pobreza. Estes problemas são os responsáveis por levar um grande contingente de pessoas na maioria jovens ao roubo, as drogas e ao crime organizado, estas ações, em muitos casos são alternativas para que estas pessoas tenham condições de sobreviver e serem aceitas no meio em que vivem.
    *Este contingente marginalizado pela sociedade por não desfrutar de um bom nível de instrução e possuir um potencial econômico incapaz de subsidiar suas necessidades básicas estão à deriva e expostos a ação das facções que corrompem os cidadãos.
    Cabe aos governantes, instituir em seus programas de governo, uma política séria, honesta e transparente de inclusão social aos desfavorecidos, com a fina
    * finalidade de combater o analfabetismo, a informalidade, a fome e o desemprego. Estas medidas devem ser uma forma de auxiliar na formação destas pessoas, prepará-las para ter as mesmas chances na busca por um emprego ou por um curso de profissionalização que é acessível a um cidadão que possui uma boa condição financeira.
    As nações que possuem um alto índice de pobreza e desigualdade social a exemplo do Brasil e de outros países, devem concentrar esforços na melhoria das condições de vida das pessoas, desenvolvendo políticas para melhorar o atendimento a saúde pública e a alimentação, assegurando aos necessitados acesso aos cuidados básicos. No que diz respeito à desigualdade social, criar políticas de distribuição
    *de renda, investimento em educação e na geração de empregos, de forma que os jovens tenham acesso à educação, e que o país tenha condições de oferecer no futuro uma oportunidade a maioria. Aos governantes, comprometer-se com as causas sociais e administrar os recursos públicos com habilidade, honestidade e transparência.

    *camila de oliveira 2°4

    ResponderExcluir
  21. O que temos que ter sempre em mente é que a execução dos pontos do programa nos obriga à análise dos modos de operação convencionais. Todavia, a mobilidade dos capitais internacionais agrega valor ao estabelecimento dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência. A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com a contínua expansão de nossa atividade ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança do sistema de participação geral.Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que o comprometimento entre os goveranates assume importantes posições no estabelecimento dos quadros funcionais.Neste caso uma implementação de um novo sistema socio-ecômico a longo prazo nos daria esperanças de remanejamentos sociais que praticamentes exterminariam a pobreza e as classe sociais.A nível organizacional, a revolução dos costumes nos obriga à análise das diretrizes de desenvolvimento para o futuro.Este novo sistema baseada na propriedade comum e no controle dos meios de produção e da propriedade em geral.Gostaria de enfatizar que a revolução dos costumes maximiza as possibilidades por conta do fluxo de informações. É importante questionar o quanto o acompanhamento das preferências de consumo estimula a padronização dos métodos utilizados na avaliação de resultados.O sistema aqui proposto sem classes, sem Estado e livre de opressão, onde as decisões sobre o que produzir e quais as políticas devem prosseguir são tomadas democraticamente, permitindo que cada membro da sociedade possa participar do processo decisório, tanto na esfera política e econômica da vida. O cuidado em identificar pontos críticos na execução dos pontos do programa talvez venha a ressaltar a relatividade dos métodos utilizados na avaliação de resultados.

    José Mauricio Gomes 2ª3

    ResponderExcluir
  22. A desigualdade Social está literalmente estampada na cara do nosso país, onde poucos tem muito, e muitos tão pouco. Um problema que vem sendo discutido há muitos e muitos anos, e que mesmo com muitos projetos e programas sociais, não diminui. A pergunta é, por que muitos tem tanto e outros nada, quando em uma sociedade justa, não deveria ser assim? A má distribuição de renda é o principal fator agravante dessa situação. O capital do país se acumula em certas localidades, onde talvez ele nem fosse tão necessário quanto em outras, onde a verba designada é mínima. Talvez se o governo tomasse consciencia que o crescimento não parte só de algumas partes do país e sim do país como um todo, essa situação começasse a mudar, uma melhor distribuição de renda, seria um grande, se não o maior passo , para que essa desigualdade começasse a diminuir


    Angélica Valiati 2.3

    ResponderExcluir
  23. Quando se fala, em desigualdade no Brasil, Nunca é demais lembrar o peso e o significado das origens histórico-culturais de nosso povo, que trouxe consigo nas embarcações, toda sorte de preconceitos e discriminações. “Evoluindo” a cada dia e associado com outros problemáticos fenômenos sociais, causando o efeito ” bola de neve” resultando,no que o texto se refere, como situação quase irremediável, uma vez que se certa forma é impossível de nos dissociar e evitar problemas que teremos subsequentes formando assim um leque de falsidades, subsidiados pelo crescimento econômico, que maquia a falta de desenvolvimento tecnológico e social que precisamos associar, com o crescimento das riquezas do nosso pais

    Jorge Augusto 2ª3

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Bom! A realidade é que não há igualdade pra ninguém no mundo, uns tem mais já os outros menos tornando-se assim, além de desigual, egoísta, nada hoje se leva a sério em questões de igualdade social.
    Muitos ainda tem um pensamento ''pequeno'' e ''mesquinho'' de achar que ''se tá bom pra mim, pra que se importar com os outros?''
    Não seria correto se dizer desta maneira, mas é uma realidade que devemos levar mais a sério em nosso país e mundo. Sem esquecer que seria inadequado dizer que o Brasil um dia será igual a ''todos'' os países, pois enquanto o Brasil cresce nesse momento, outro país já cresceu o dobro.
    O que teriamos que fazer, seria ter um pensamento mais humilde e ações mais consideráveis as outras pessoas.

    Pensar mais que se fizermos boa parte, já é de grande ajuda , e que se formos menos ''iludidos'' por aparências , e viver mais a realidade dos fatos , as coisas serão menos complicadas. Tornando a desigualdade um ponto a menos pelomenos em nossos pensamentos e trazendo ela pra realidade


    Layne Rodrigues 2°4

    ResponderExcluir
  27. Primeiramente no Brasil,a desigualdade vem crescendo em uma grande escala,devido a má qualidade de vida. Desigualdade social esta relacionado a tudo aquilo em que refere-se a distribuiçao de renda,como por exemplo poucos ganhando muito,e muitos ganhando muito pouco.
    Isso diferencia mais da metade da populaçao,existe muitas pessoas de baixa renda,e sofrem com dificuldades financeiras e higienicas,levando a uma situaçao precaria. E com isso afetando no rendimento em seu País.

    Lucas Contini 2º 3

    ResponderExcluir
  28. Não podemos falar de desigualdade social sem falar em destribuição de renda esse assunto é muito discutido no Brasil mais tambem em outros países onde esse assunto tambem é muito comentado.
    As familias que sofrem com a má destribuição sofrem com o alto indice de mortalidade infantil,falta de saneamento básico,analfabetismo,entre diversos assuntos que contribuim para esses assunto almente cada vez mais.
    Aluna:Francielle P. Antunes 2ª4

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Desde o começo do processo de desenvolvimento brasileiro as desigualdades já eram claras. Hoje a maioria da população é extremamente pobre, principalmente pelo fator historico.O percentual de negros que vivem em favelas e mais que o dobro de brancos. Atualmente a midia e outros meios de divulgação tentam mostrar o Brasil como um país emergente de desenvolvimento rápido mas não levam em conta as grandes desigualdes na população em geram. Enquanto a pequena parcela da população rica se desenvolve e gera riqueza para si mesmo, a maioria da população vive em condições de precariedade, devido a má distribuição de renda.
    Culpar o Estado ou o governo é facil, mas quem elege quem vai estar no poder e cuidar do pais é a população. O unico meio de mudar o que está errado é agindo certo. Votar corretamente é um dos caminhos para que o Brasil se desenvolva completamente, não só em indices.

    Mônica Alberton 2ª4

    ResponderExcluir
  31. Nunca que as pessoas abririam mão das coisas que possuem, e muito menos de seu salario que é tão sofrido pra ganhar doando ele para instituições, e mesmo que aceitassem, seria muitas poucas pessoas. E enquanto isso ocorre os ricos vão enriquecendo cada vez mais, e os podres ficando mais pobres ainda, aos contrários de ambas as classes enriquecerem. Políticos fazem tantas promessas e nunca cumprem isso faz com que nós brasileiros não possamos confiar neles. Essa desigualdade um dia poderá ser mudada mais eu acredito que nem tão rápido assim, afinal nosso pai age antes de pensa rum exemplo disso é imposto que cobrão de nós (sul) nós praticamente sustentamos o resto do país, e desse jeito o governo não quer que ache desigualdade? ; Enquanto as coisas não forem iguais para todos, essa desigualdade nunca vai desaparecer um dia talvez nosso pai vá acabar com essa desigualdade mais creio eu que daqui muito tempo.

    Franco 2º3

    ResponderExcluir
  32. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  33. A desigualdade social acontece quando a distribuição de renda é feita de forma diferente sendo que a maior parte fica nas mãos de poucos. No Brasil a desigualdade social é uma das maiores do mundo. Por esses acontecimentos existem jovens vulneráveis hoje principalmente na classe de baixa renda, pois a exclusão social os torna cada vez mais supérfluos e incapazes de ter uma vida digna. Muitos jovens de baixa renda crescem sem ter estrutura na família devido a uma série de conseqüências causadas pela falta de dinheiro sendo: briga entre pais, discussões diárias, falta de estudo, ambiente familiar precário, educação precária, más instalações, alimentação ruim, entre outros.

    Eduardo 2ª 03

    ResponderExcluir
  34. É impressionante como as pessoas ficam presas a um mundinho, como se tudo fosse perfeito, mas não percebem que isso é só aparência, pois o mundo real é feito de problemas, preconceito, violência,e outras coisas bem pior.

    Infelizmente a desigualdade social no Brasil e em toda a parte do mundo prevalece, muitos não acreditam, outros acreditam mas preferem ignorar, muitos são vítimas, outros tentam mudar isso, de qualquer forma sabemos que a desigualdade social existe, pois presenciamos cenas nas quais pessoas são vítimas, ou até nós mesmos somos vítimas de tamanha injustiça.
    Dividir a sociedade entre ricos e pobres, é algo desumano, é ridiculo pensarmos nisso, enquanto muitos de nós reclamam por ter uma roupa que já usam 2 vezes na rua, outros reclamam pois não tem quase nada para se vestir, ou porquê apenas só tem alguns trapos para vestir durante o ano inteiro ou para o resto de suas vidas, enquanto muitos de nós reclamam por comer feijão, outros estariam muito felizes se ao menos tivessem o feijão para comer

    ResponderExcluir
  35. A desiqualdade social sempre existiu e continuara a existir é ela que garante o desenvolvimento da humanidade se não existisse desiqualdade todo mundo teria que receber o mesmo salario se fosse assim seria socialismo, ninguem teria interesse por ter profissoes que dao muito trabalho e precisam de muito estudo ja que ume medico ganha o mesmo que um engraxate ninguem iria querer perder tempo desenvolvendo novas tecnologias ja que isso nao o deixaria mais rico nao o levaria mais ao topo ja a desiqualdade social faz com que as pessoas corram atras do que elas querem não se importando com nada que esteja a frente ele tem um objetivo e isso faz com que ele trabalhe para conseguir mudar de vida e isso e algo que nunca vai acabar.

    Lucas Surdi 2°3

    ResponderExcluir
  36. katrynne 2°04

    Desigualdade e pobreza caminham sempre lado a lado, pois, ser pobre, em muitos momentos, significa também viver marginalizado pelas exclusões sociais que são impostas pelo simples fato de ser pobre.

    Temos varias consequencias que decorrem da desigualdade social,uma delas e a violência,
    nem todo mundo tem a aportunidade de estudar, sendo assim a miseria aumenta cada vez mais,muitos procuram meios absurdos para sobreviver,um exemplo desses meios e a violencia.
    Infelizmente, vivemos num mundo medíocre, onde pessoas são deixadas de lado simplesmente porque não fazem parte dos chamados “núcleos urbanos” ou ainda, “não pertence a este mundo”. Um mundo onde manda quem pode, obedece que tem juízo. Juízo para deixar de ter personalidade. Juízo para esconder seus verdadeiros sentimentos e opiniões. Juízo para deixar de sonhar com uma realidade sonhada e, somente vivenciar a realidade forjada. Forjada pela miséria, pela corrupção, pela infelicidade de poder mostrar ao mundo quem se é de verdade.
    A DESIGUALDADE SOCIAL ESTIMULA A AMBIÇÃO DAS PESSOAS E ELIMINA OS FRACOS DA CONCORRENCIA, POIS TODOS NOS TEMOS CAPACIDADE DE DESENVOLVIMENTO, QUEM NÃO SE ESFORÇA, FICA PRA TRAZ.


    Misérias e desigualdades“Não se reverte um quadro de pobreza de um País de uma hora para outra

    ResponderExcluir
  37. Richard Kleinkauf 2°4

    A que tudo indica a desigualdade de forma geral esta relacionada a baixa renda ao desemprego, gerando conflitos, violência e pobreza.
    O desenvolvimento tecnológico e científico faz surgir uma série de atividades que possibilitou o crescimento das grandes corporações e a observação despreocupada da realidade atual já nos permite visualizar uma fragmentação nas lutas sociais.

    A desigualdade social acontece quando a distribuição de renda é feita de forma diferente sendo que a maior parte fica nas mãos de poucos.
    A desigualdade social tem causado o crescimento de crianças e jovens sem preparação para a vida e muitos deles não conseguem oportunidades e acabam se tornando marginais ou desocupados, às vezes não porque querem, mas sim por não sobrarem alternativas. Outro fator que agrava essa situação é a violência que cresce a cada dia.

    ResponderExcluir
  38. A desigualdade no Brasil é um problema que está longe de acabar.A uma frase que resume tudo ´´Poucos com muito e muitos com pouco``,segundo uma pesquisa feita no Brasil a riqueza do pais esta as mãos de apenas 10% do pais,e isso gera que os muitos que tem de menos achem uma outra forma de viver em muitas vezes roubando,matando para sobreviver.A desigualdade social esta presente nas civilizações desde o inicio e nunca vai acabar,temos de nos acostumar isso ja faz parte de nosso mundo de nosso dia a dia.

    Mateus Fossatti 2º3

    ResponderExcluir
  39. A desigualdade social está cada vez pior. O nosso país em relação a governo é uma droga, precisamos de um govern descente ,de políticos que realmente façam alguma coisa pelo nosso páis ,não políticos corruptos e incompetentes.
    tantas pessoas passando fome , e a quantia de comida jogada no lixo todos os dias é monstruosa, uma quantia que poderia alimentar boa parte das população pobre.
    O Brasil deixa muito a desejar em relação a educação , muitas crianças cursam até o 4º ano do ensino fundamental e olhe lá...
    nosso país não é pobre, é desigual , o desemprego , na minha opinião é um dos fatores que mais contribui para essa desigualdade, se a pessoa não consegue um emprego ,como que ela vai se sustentar e sustentar sua família ? não tem como né , acho que se tivesse mais empregos , e um governo descente ,daria sim para amenizar essa situação.

    Gisele Christine Carvalho Varela 2º4

    ResponderExcluir
  40. a desigualdade social em nosso país é muito grande, uns tem muito , outros não tem nada ,e isso não vai acabar cedo , porque não temos um governo descente em nosso país, faltam empregos , educação de qualidade é rara em algumas escolas, e todos nós sabemos que pra conseguir um emprego é preciso ter estudo, crianças nas ruas pedindo esmola, falta de saneamento básico, etc;
    nosso país precisa de um governo qualificado que se mecha e faça alguma coisa pelo nosso país, que se dedique o máximo para diminuir a pobreza em nosso país.
    a desigualdade social não vai acabar, mais pode ser amenizada .

    Vanessa 2º04

    ResponderExcluir
  41. A desigualdade social tem causado o crescimento de crianças e jovens sem preparação para a vida e muitos deles não conseguem oportunidades e acabam se tornando marginais ou desocupados, às vezes não porque querem, mas sim por não sobrarem alternativas.

    Andressa2°04

    ResponderExcluir
  42. O Brasil não é um país pobre, mas possui uma população pobre", isso porque o Brasil cresce em lugares estratégicos, em lugares em que normalmentes as pessoas já tem uma boa condição de vida, e é essa desigualdade um dos pricinpais motivos da pobreza em nosso país.
    Mesmo em meio a tantos projetos para melhorar as condições de vida da população, isso não tem sido o suficiente, para acabar com a desigualdade. Ser mais solidário talvez fosse um bom caminho para resolver esse problema em nosso país.
    Desigualdade tem deixado muitas crianças e jovens sem preparação para a vida, porque poucos tem acesso a rede de ensino bem melhor que de outros menos "ricos".

    Luiiz Junior 2°4 The BEST room

    ResponderExcluir
  43. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  44. A desigualdade social, só vai mudar nas cidades, estados e capitais, quando tivermos um governo que realmente se preocupe com o povo em geral e não achar um jeito de só construir um mundo melhor para si mesmo e algumas pessoas mais ligadas a ele.
    A desigualdade está em todo lugar, já faz parte da sociedade à muito tempo. O Brasil poderá ser um país excelente, é só os governantes mudarem suas atitudes e pensamentos, que teremos um Brasil sem discriminação e desigualdade social.

    ResponderExcluir
  45. A 'desigualdade social é um problema que afeta atualmente a maioria dos países, mas principalmente os países menos desenvolvidos. Isso se dá pela distribuição desigual de renda de um país. A desigualdade social vem acontecendo em todos os países e o Brasil é o oitavo país que tem o maior indíce de desigualdade social e econômica no mundo.

    Em relação à posição econômica entre negros e brancos, pôde-se constatar que 60% dos pobres no Brasil são constituídos por negros. Além disso, dentre as pessoas consideradas como indigentes 70% são negros.

    De um modo geral, de acordo com os dados da pesquisa, 50% das pessoas negras ou pardas são pobres, enquanto que apenas 25% dos brancos apresentam a mesma condição social.

    Gregory Bruno The Best Room 2º4

    ResponderExcluir
  46. Sem dúvida, a real solução para toda e qualquer desigualdade no Brasil se encontra afastada de nossa época. Como o texto mesmo sugere, esse não é um tema novo para ninguém. As discriminações raciais, sociais, políticas, religiosas, etc, sempre fizeram-se presentes nas maiorias das sociedades mundiais, com ênfase no Brasil, na qual tais discriminações têm raizes fortes no país.
    A mais notável hoje em dia concentra-se nos grandes centros urbanos, referente aos problemas de desigualdade social. Enquanto grande parte da população vive somente com o necesário ou menos que isso, outros, em sua minoria, tem grande poder aquisitivo. Nenhuma novidade até agora, porém, este é um assunto que busca soluções a muito tempo.
    Como a própria autora do resumo, Claudia Maria de Almeida Carvalho, cita: "Promover a cidadania é de fato o caminho para resolver os problemas da desigualdade social brasileira", talvez esta seja realmente uma das soluções, entretanto, baseada em muitas outra idéias. Como exemplo, a educação, que sempre demonstrou ser um forte aliado para o crescimento de um Brasil menos desigual e mais perto de uma sociedade sem discriminações, seja elas quais forem.
    Por conseguinte, este é um problema que faz parte de um país que não é miserável, mas possuí uma população que a pouco saiu da miséria, pressupondo um problema relevante para todos aqueles que se importam com seu próprio futuro e o futuro de seu país.

    Eduarda Antunes - 2ª4

    WOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOW o/

    ResponderExcluir
  47. O Brasil é um país que não é tão pobre quanto achamos,porem o Brasil cresce em pontos estratégicos dando assim prioridade pra quem não precisa,isso é um dos fatores do Brasil ser um país com tanta desigualdade....



    Silas Willdson Ribeiro 2°4

    ResponderExcluir
  48. Desde os primórdios do processo de desenvolvimento no brasil, o crescimento econômico tem gerado condições grandíssimas de desigualdades espaciais e sociais, que se manifestam entre regiões, estados, meio rural e o meio urbano,e entre as raças. Essa oposição econômica se reflete especialmente sobre a qualidade de vida da população: expectativa de vida, mortalidade infantil e analfabetismo, dentre outros.
    A desigualdade social acontece quando a distribuição de renda é feita de forma diferente sendo que a maior parte fica nas mãos de poucos,e no Brasil a desigualdade social é uma das maiores do mundo.


    Amanda Rafaella 2°3

    ResponderExcluir
  49. No mundo em que vivemos percebemos que os indivíduos são diferentes, estas diferenças se baseiam nos seguintes aspectos: coisas materiais, raça, sexo, cultura e outros.

    Os aspectos mais simples para constatarmos que os homens são diferentes são: físicos ou sociais. Constatamos isso em nossa sociedade pois nela existem indivíduos que vivem em absoluta miséria e outros que vivem em mansões rodeados de coisas luxuosas e com mesa muito farta todos os dias enquanto outros não sequer o que comer durante o dia.

    Por isso vemos que existe a desigualdade social, ela assume feições distintas porque é constituída de um conjunto de elementos econômicos, políticos e culturais próprios de cada sociedade.


    Luciana 2º4

    ResponderExcluir
  50. A desigualdade social, é algo que já se tornou comum, e está presente em todos os lugares. Vivemos em um país capitalista, e essa é uma das principais características deste, onde poucos tem muito, e muitos tem pouco. Essa é a nossa realidade, vivemos onde um não se importa com o outro, e só pensa em si mesmo; incluindo a má destribuição de capital, baixa renda, situação precária, o que acarreta varias consequências as pessoas que vivem assim, como: analfabetismo, falta de saneamento básico, um grande índice de mortalidade, entre outros.
    A desigualdade no Brasil está muito clara, e para que essa situação melhore, precisamos de pessoas para administrar nosso país, mais competentes, honestas, e que realmente estejam voltados a melhorar os problemas da nossa sociedade, e não só isso como a conciência de todo mundo.

    Fernanda Suellen de Souza 2º4

    ResponderExcluir
  51. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  52. A desigualdade social está presente em todo lugar , desde os países desenvolvidos aos subdesenvolvidos , das metrópoles ao interior. O mundo se baseia em dinheiro e pouco se importa com o ser humano , vivemos no lugar onde poucos tem muito e muitos tem pouco. Pessoas são muito egocêntricas , tudo gira em torno delas e isso é o que importa, esse pensamento nos trouxe onde estamos atualmente , um país com altos índices de analfabetismo , criminalidade e mortalidade. Infelizmente as pessoas vêem isso, mais não fazem absolutamente nada para tentar mudar ao menos um pouco essa situação em que se encontra esse país caótico cheio de escândalos , crimes e a tendência é piorar ainda mais , já que as pessoas que tem o dever de melhorar o país (políticos) , usam o pouco dinheiro que é designado as melhorias em auxílios para si mesmos , e muitas vezes desviando esse dinheiro para suas “cuecas” , contas no exterior ou até mesmo financiando tráfico entre outras coisas ilegais.

    Para que ocorra alguma mudança significativa , a população teria que se conscientizar que está fazendo errado ao ficar de braços cruzados vendo o país se afundar em escândalos cada vez piores , o povo teria primeiramente que eleger candidatos sérios e cobrar as mudanças pra valer , cobrar seus direitos e se não fosse ouvido fazer uma verdadeira revolução , mais enquanto todos não se importarem e acharem que “ pior do que ta não fica “ vamos continuar vivendo em um mundo desigual e ignorante onde dinheiro é sempre colocado a frente das pessoas , meio-ambiente , enfim a frente de tudo.

    Kauê de Souza
    2º2

    ResponderExcluir
  53. Gisele

    Esse assunto chamado Desigualdade Social sempre existiu no mundo. No Brasil não é diferente a desigualdade tem desde seu descobrimento. A desigualdade e um tema sempre em destaque que esta em debates e discussão em todos os países principalmente no Brasil. O país brasileiro convive com a desigualdade dia a dia e na escola, no trabalho, em festas e muitas vezes na própria casa. Para melhorar e acabar de vez com a desigualdade as pessoas tem de serem educadas com uma sociedade diferente dos dias de hoje sendo e procurando ser melhor. O Brasil deve se organizar para maiores investimentos na educação e na qualificação de mão de obra ao mercado de trabalho, oportunizando uma vida mais digna a população de um modo em geral.
    Aparece em jornais, revistas e TVs que o Brasil teve uma minimizada em relação a taxa de imortalidade infantil, pobreza e analfabetos, isso e um ponto bem positivo, mas ainda tem muito mais a progredir nessa área. Isso deve devem ser melhorado através de investimentos e distribuição de renda certa e organizada.
    Sendo assim todos tem direito de viver dignamente sem nenhuma Desigualdade Social, para sermos pessoas melhores e o país melhor também. Todos merecem ser feliz com uma vida boa.
    Gisele Delfino de Souza – 2º 04

    ResponderExcluir
  54. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  55. A DESIGUALDADE NO BRASIL FICA CADA VEZ MAIS EVIDENTE.PRATICAMENTE EM TODOS OS LUGARES EXISTE DESIGUALDADE, SEJA NO TRABALHO ONDE MULHERES E NEGROS MUITAS VEZES GANHAM MUITO MENOS QUE OUTROS, EM SUPERMERCADOS ONDE CLIENTES MAU VESTIDOS SOA OBSERVADOS E OS DEMAIS NAO, ISSO NUNCA TERA FIM, ESSA DESIGUALDADE VEM CRECSENDO ANO POS ANO.
    MUITOS ACHAM QUE A DESIGUALDADE FAZ PARTE DO MUNDO POR QUE SE FOSSEMOS IGUAIS NAO TERIA GRASSA, POR QUE SEM O BEM NAO EXISTIRIA O MAU, SEM O PIOR NAO EXISTIRIA O MELHOR ,DESIGUALDADE É MUITO SERIO E SEMPRE EXISTIRA.

    Douglas Freitas
    2º2

    ResponderExcluir